Água na boca – Kenny Teschiedel

aqueles pingos de chuva
batendo na janela
em tarde fria de sono
despertam em mim
a mesma sensação
de minha boca
a um centímetro da tua.

Kenny TeschiedelEsse, não seguiu os conselhos do Quintana, quando disse que pra falar de amor, há que se falar baixinho apenas. Subiu nos telhados e alardeou o sentimento pra cidade toda. Falar “eu te amo” tanto assim é Tarja Preta. Cápsula espinhosa entalada na garganta. Entala, mas não mata. Como diz o poeta, tudo isso são as bobagens nossas de cada dia, a pessoa amada e o verso escrito. A dor, única certeza nossa, é também lúdica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *