Desfragmentando o passado

Um dia desses, ouvi a explicação de que quando deletamos um determinado arquivo ou programa no computador, aquele espaço que antes estava inserido o dito cujo, ainda permanece ocupado caso não se faça a desfragmentação de antigos arquivos .
Já que para tecnologia há recursos,  fiquei pensando qual seria o recurso quando passamos por determinado trauma ou aborrecimento muito grande e que para continuar vivendo precisamos deletar tal acontecimento, não falar nele não quer dizer que ele já não ocupa o espaço que destruiu, e os acontecimentos  futuros vão ocupando as áreas ao redor mas nunca o mesmo lugar.
Seria o tempo o melhor desfragmentador de momentos infelizes? Seria a fé em Deus? O trabalho? Ou o amor verdadeiro capaz remover o que aparentemente  está invisível e que precisa ser reparado ou totalmente removido.
Ainda não descobri, mas tudo o que oferece tal possibilidade deve ser estudado e aplicado com carinho  para que possamos liberar espaços interiores e prepará-los para uma vida feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *