Temos outras alternativas???

Meninos e meninas alguns programas ao longo do tempo são tão terriveis de se assitir que parecem o ponto final para alguns artistas, eu juro que pensava isso sobre o humorístico A Praça é Nossa. Mas ontem assiti um episódio deste programa e pude constatar que ainda existem bons humoristas trabalhando lá. O programa diminuiu um pouco, quase imperceptível, o apelo erótico em algumas personagens e outros ainda nos fazem rir com suas apresentações. É o caso do famoso personagem João Plenário, criado e interpretado pelo ator Saulo Laranjeira, mostra uma receita simples de que é possível fazer piada de muitas banalidades que acontecem em alguns módulos de nossa política. É o retrato da corrupção brasileira, inspirada nos políticos brasileiros. A demagogia e a corrupção estão no sangue. Seu carisma atrai e chama a atenção pelos trejeitos e pela roupa sempre em desalinho. João Plenário é o verdadeiro palhaço da vida real. Retrata tudo que nós vemos nos noticiários, diariamente, de forma irônica, mas sem desverdades. Usa linguagem corriqueira e um arrojado “politiquês”. Seu patrimônio faz inveja a qualquer anão do orçamento, pois, além de fazendas, aviões, prédios de apartamentos em Miami, centenas de contas pelo mundo afora, ele sustenta um caso com a Branca de Neve. Mulherengo, vive de olhos e mãos em suas secretárias, presenteando-as prodigamente. Quando acuado, enrola, enrola e enrola, mas nunca conclui seu discurso. Sabe dizer exatamente o que o povo deve ouvir!
Posso assegurar que ainda é possível dar boas risadas deste quadro, é talvez, em minha humilde opinião, o melhor quadro deste programa quase quarentão.
Uma boa pedida para quem não quer assistir o Boazudas, Bombados e Bial.

Leave a Reply

Your email address will not be published.