Posso ficar devendo um centavo?

Meninos e meninas, este é um fato corriqueiro em nossos comércios. A tal perguntinha se podem
ficar devendo um ou dois centavos. Minha resposta é sempre NÃO. Por que? Eu explico. Se tenho o dever de pagar o que compro, o estabelecimento tem a obrigação de me devolver o troco quando devido. Não importa se ele é de centavos. A questão é que essa cultura de preços quebrados deve acabar já que os comerciantes não tem como nos devolver o troco correto.
O pior de tudo é aguentar a cara dos operadores de caixa que acham que somos mesquinhos e fazemos questão de centavos. Se é assim sou mesquinho mesmo. Em primeiro lugar é do meu dinheiro que estou falando. Assim como o comerciante tem o direito também de não aceitar que eu fique lhe devendo a quantia que for.
O que me incomoda é a pergunta cretina “Posso ficar lhe devendo um centavo?”.
E tem aqueles que nem perguntam mais, e muito pior se a compra der R$2,98 ja lhe dizem logo que o total foi de R$3,00.
Quem não tiver troco é obrigado a arredondar o valor da mercadoria para baixo quando não puder dar dinheiro ao cliente.

Caso o comerciante queira empurrar as famosas balinhas como troco, este estará, também, incorrendo em mais uma prática abusiva, transformando a negociação em uma venda casada, atitude essa reprimida pelo CDC (art.39, I) e pela Lei que define os crimes contra as relações de consumo (Lei nº 8.137/90, artigo 5º, inciso II).

Faça uma conta rápida, o mercadinho da esquina tem uma média de 100 clientes/dia fica devendo R$0,02 a cada cliente no final do dia ele terá acumulado R$2,00 ao final de um mês R$60,00. Parece pouco? Agora veja a situação em um hipermercado que tem em média mais de 1000 clientes/dia R$20,00 ao longo do mês serão R$600,00 praticamente o salário de um operador. Mas isso estamos falando apenas de hipóteses a coisa pode ser ainda maior se este hipermercado for uma rede com mais de 30 lojas. Essa soma subiria para R$18.000,00 tranquilo. E tem mais uma coisa, este dinheiro não é contabilizado no faturamento como venda de mercadoria, justamente pelo fato de ser um dinheiro que sobra no caixa ao longo do dia e, logo, não será tributado.

Vamos fazer uma conta inversa agora se todos os dias você vai a algum mercado, padaria, açougue, enfim você visita pelo menos cinco estabelecimentos por dia e a eles deixa em média R$0,12 todos os dias. Ao final de um ano terá deixado R$43,80 somente nestes centavos. Se a conta ainda lhe parece pouca para te preocupar, basta olhar nas suas faturas de telefone, agua, luz, condomínio, aluguel, etc. o que você poderia pagar no final de ano com essa grana. Já da para ter uma noção maior não é verdade?
Exija os seus centavos. Afinal quem trabalhou por eles foi você.

4 thoughts on “Posso ficar devendo um centavo?

  • 28/10/2022 em 15:59
    Permalink

    Oh my goodness! an incredible article dude. Thank you Nonetheless I’m experiencing difficulty with ur rss . Don抰 know why Unable to subscribe to it. Is there anyone getting identical rss downside? Anybody who is aware of kindly respond. Thnkx

    Resposta
  • 01/11/2022 em 17:13
    Permalink

    Hello There. I found your blog using msn. This is an extremely well written article. I抣l be sure to bookmark it and return to read more of your useful info. Thanks for the post. I will certainly return.

    Resposta
  • 05/11/2022 em 19:27
    Permalink

    Hey there! Someone in my Facebook group shared this site with us so I came to check it out. I’m definitely loving the information. I’m book-marking and will be tweeting this to my followers! Fantastic blog and fantastic design.

    Resposta
  • 12/11/2022 em 17:56
    Permalink

    Thanks for your post. I would like to write my opinion that the cost of car insurance differs from one scheme to another, since there are so many different facets which bring about the overall cost. For instance, the brand name of the car or truck will have a large bearing on the price tag. A reliable older family car will have an inexpensive premium compared to a flashy racecar.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *